Novas Moradias sendo instaladas pela Prefeitura para as Araras Canindé

Atrações, Ilha Solteira, Turismo

Nos últimos tempos as araras-canindé (nas cores azul, amarelo e preto), estão cada vez mais presentes em Ilha Solteira, há relato de moradores que viram revoadas dessa espécie em diversas praças e áreas verdes da cidade, dentre as quais no Parque da Mantiqueira “Ley Leite Bueno” conhecido como Cidade da Criança, Praia Catarina e rotatórias onde foram plantadas palmeiras-imperiais.
Atraídas pelas frutas e sementes que moradores e visitantes levam todo final de tarde na Praça Monte Isola, as araras por serem dóceis e formosas, consideradas mais um atrativo turístico, estão encantado a todos e até conquistando boas fotos.

Devido ao aumento das araras nas Palmeiras imperiais, onde costumam fazer seus ninhos e para deixá-las mais confortáveis, além de preservar a natureza, uma inciativa está bombando na cidade, novas moradias, a Prefeitura está instalando casinhas de madeira para abrigar Araras Canindé e seus respectivos ninhos.
Segundo informações da Sr.ª Luanda Iris – Diretora Municipal de Turismo será um total de vinte casinhas de madeiras instaladas em pontos estratégicos como Praças e áreas verdes espalhadas pela cidade, pois a população percebeu que as araras estavam fazendo ninhos e, consequentemente, matando muitas Palmeiras imperiais plantadas
nas rotatórias da Avenida Brasil Norte e Sul.
Ela finaliza relatando os cuidados que moradores e visitantes devem ter para preservar as aves, sem deixar de contemplá-las. “As pessoas precisam evitar contato físico e aproximação com os ninhos, pois as araras seguem o instinto de proteger seus filhotes. Outro cuidado seria não usarem flash ao fotografar as aves e evitar barulho, pois segundo os biólogos tudo isso gera estresse e agitação da ave. Outro fato que prejudica as araras é dar sempre a mesma comida (girassol) ou qualquer tipo de alimento a elas, criando assim um hábito de dependência pela fonte de alimento, e ao mesmo tempo, deixando-as vulneráveis à ataques de predadores, como cães e gatos, por exemplo”, destacou.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *